Os três cientistas que levam o nobel de física 2022

O prémio Nobel de Física deste ano foi outorgado a três cientistas especializados na mecânica quântica, a ciência que descreve o comportamento das partículas subatômicas, ou seja, a física nas mais pequenas formas possíveis.

O prêmio foi para o francês Alain Aspect, o estadunidense John Clauser e o austríaco Anton Zeilinger.

Este trabalho poderia ser o caminho para a nova geração de potentes computadores e de sistemas de telecomunicações impossíveis de piratear.

Os três premiados deste ano, tem feito experimentos inovadores usando estados quânticos correlacionados, em que duas partículas subatômicas se comportam como uma unidade só, inclusive quando elas estão separadas.

A ciência da informação quântica é um campo vibracional e de rápida evolução, falou Eva Olsso, membro do Comitê Nobel da Física. Tem amplas e potentes implicações nas áreas como a transferência segura de informação, a computação quântica e a tecnologia de detecção.

Uma das áreas da mecânica quântica é a correlação em que duas partículas quânticas podem permanecer fortemente conectadas quando elas estão longe e sem estar fisicamente conectadas.

O estado compartilhado pode ser sua energia ou seu giro. É um fenômeno estranho que Albert Eistein denominou ação fantasmal a distância.

A base teórica foi desenvolvida nos anos 60 pelo cientista norte-irlandês John Stewart Bell. Mas foram Aspect, Clauser e Zeilinger que desenvolveram os experimentos que demostraram que o fenômeno é real e que pode ter usos práticos.

Quais são esses usos práticos? Um deles é nos computadores quânticos, para aqueles que comprometem uma grande capacidade das máquinas para resolver complexos problemas.

Outro uso prático é na criptografia, na codificação de segurança das informações, o que faria impossível que uma terceira pessoa espie as comunicações privadas.

As tecnologias quânticas têm sido muito investigadas no Reino Unidos e em diversos países nos últimos dez anos. Faz muito tempo que este assunto é conhecido, mas a intervenção tem sido feita nos últimos dez anos. E agora tem um ou dois produtos comerciais emergentes que podem ser comprados e utilizados em diferentes aspectos desta caraterística quântica, e esperamos que no futuro se tenham muitos mais. Afirmou Tim Spiller, professor da Universidade de York (Reino Unido).

E falando em avanços e descobrimentos, confira os detalhes sobre o primeiro anticoncepcional não hormonal masculino e injetável.

Deixe um comentário