Liberação de recursos de saúde para o piso da enfermagem

Na última terça terça-feira (11) foi aprovado um projeto de lei complementar que viabilizará o piso salarial de enfermagem, isso significa que se aloca recursos financeiros da saúde para que as Santas Casas consigam custear o piso salarial da enfermagem.

No Senado a votação foi realizada com 383 votos a favor e 3 contra. De acordo com um estudo feito por entidades representadas pela Confederação Nacional de Saúde, o custo do piso salarial da enfermagem seria de R$17,9 bilhões anuais.

Desse valor, R$5,7 bilhões serão necessários para as instituições públicas, R$6,4 bilhões destinados às Santa Casas e Instituições Filantrópicas e R$5,8 bilhões ao setor privado.

Vários profissionais foram ao Congresso Nacional mostrar a descontentamento com a medida que suspende o piso salarial da categoria. Os integrantes do Fórum Nacional da Enfermagem também estavam na manifestação para requisitar que a medida fosse efetivada.

A medida está vigente desde o dia 4 de setembro até o dia 3 de novembro de 2022.

Em quanto isso acontece no Brasil, no Chile a Primeira Dama inicia processo de reformulação do cargo.

Deixe um comentário