Inicia reformulação do cargo de Primeira Dama no Chile

A primeira-dama do Chile e coordenadora sociocultural da Presidência, Irina Karamanos, anunciou esta terça-feira em Santiago que deixará a presidência de uma das seis fundações que preside.

¨Durante nossa campanha nos comprometemos a transformar o papel da Primeira Dama. Assumi esta tarefa com muita responsabilidade e convencimento, desde março, presidindo dos diretórios das seis fundações da Presidência¨, explicou Karamanos na sua conta do Twitter.

Pouco antes, em uma apresentação no Palácio de la Moneda, Karamanos havia realizado o anúncio. ¨Ontem se aprovou unanimemente a modificação estatuária na íntegra: as primeiras damas não serão quem preside o diretório, que o ministro da educação atribua um novo presidente ou presidenta segundo os critérios de idoneidade profissional e com experiência no setor¨, indicou.

Karamanos indicou que não serão transpassadas as fundações à estrutura de nenhum ministério e afirmou que o que mudará, antes do final do ano, é o cargo da presidência do diretório de cada uma das fundações.

¨O rol institucional da primeira dama terminará com estas mudanças institucionais¨, expressou. Além disso, afirmou que ¨nesta etapa de transição implicará cercania, dedicação e acompanhamento, pelo qual ficará principalmente nas dependências das fundações e deixarei de usar o palácio como escritório. Assim, afiaremos aos processos já iniciados em conjunto¨.

Karamanos destacou que ¨vou continuar parceira e acompanhante do presidente e, além disso, militante do projeto. Continuarei apoiando o presidente e meu projeto político daqui para frente desde outros lugares, não mais desde o espaço institucional do governo¨.

Deixe um comentário